terça-feira, setembro 09, 2008

do trabalho *

chegar. dizer olá. começar. esquecer a hora de almoço. comer depois à pressa. sair para apanhar ar. voltar cinco minutos depois. voltar a escrever. a inspiração tem de sair, não há tempo para esperar por ela, é puxá-la pela linha, foram três páginas logo em duas horas, e olha ficou bom ufa, siga para o próximo, as astúrias comem-me tempo, serão no final de setembro e até lá há duas revistas para fazer. na secretária a caixinha de comprimidos da minha avó, o alfinete que ela me deu, o verniz rosa por pintar, a caneca que outra ela me deu. sem espaço para esticar os cotovelos. as reuniões sucedem-se, os prazos apertam, e saudades. saudades de ser simplesmente estudante. mais nada.

* ou os-meus-chefes-acham-que-os-artigos-nascem-das-árvores.

2 comentários:

Anaquim disse...

Acabei de conhecer este blog e já é meu preferido. Lindos textos. Parabéns.

Helen ") disse...

Adoro seu blog...Parabéns, humor inteligente, sem apelação!